segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

o humor do amor...

 
 
A CHUVA OBLÍQUA É UM CONVITE À INCLINAÇÃO DO TEU OMBRO

(...)
“Já houve quem comparasse o humor ao amor, e não só por uma questão sonora. O humor do amor é um acontecimento trágico e como o riso resulta do trágico, o amor torna-se uma consequência de o riso ser possível para que possamos chorar no extremo limite de uma alegria trágica, tragicamente humoral, e tragicamente o moral se complique em ...numerosas pregas para aumentar a sua extensão consideravelmente e os pelos que o recobrem poderem dar-lhe uma aparência aveludada. Como um intestino.
E como as ordens dadas ao sistema nervoso são transmitidas em forma de seta, isso explica que nós possamos dilacerar-nos a nós próprios quase invisivelmente.”


In SIGMA
ANA HATHERLY

Sem comentários:

Enviar um comentário